top of page

Conhecendo a Produção do Projeto...


Olá, me chamo Vitória Gabriele e sou uma das diretora de produção do Projeto Um Quê de Negritude, vim contar para vocês um pouco da minha trajetória aqui no projeto.




Tudo começou no ano de 2015, quando ingressei no Colégio Estadual Atheneu Sergipense, durante um ensaio aberto realizado pelo projeto (após o horário de aula), para que os novos alunos vissem e conhecessem um pouco das atividades realizadas, sempre gostei muito de dançar e de início foi isso que me fez querer conhecer o UQN.

Porém ao descobrir a produção me apaixonei, ver que os acessórios, cenários e figurinos eram confeccionados por alunos, me encantou, pois o resultado final dentro do palco era impressionante, então a produção conquistou meu coração e lá se vão quase 9 anos dentro desse projeto que com certeza mudou minha vida. Falar do UQN é falar de várias experiências pessoais e profissionais vividas, de amadurecimento e conhecimento adquirido sobre temas que, provavelmente eu nem sequer conheceria se não estivesse inserida no grupo, estando aqui se aprende não só a parte técnica de um teatro ou a montagem de um acessório, se aprende sobre a vida, sobre o preconceito racial, religioso, dentre ouTros, que infelizmente estão enraizados na sociedade, o projeto é alvo de várias formas de preconceito, porém, aprendemos a importância que ele tem para combater essas formas de violência dentro e fora da escola, e que cada membro é papel fundamental nessa luta.


Agora vamos falar um pouco sobre o que é fazer parte da produção do Um Quê de Negritude, como citado anteriormente, cuidamos dos itens utilizados nas apresentações: figurinos, cenários e acessórios, dentre outras atividades;

Com relação aos figurinos cabe a nós, conferir se ele está em perfeitas condições, sem rasgos, manchas ou faltando botões e guardar de forma cuidadosa e organizada, sempre zelando pela conservação do material;

Com relação aos acessórios, confeccionamos alguns, e sempre verificamos os que precisam de conserto para deixá-los prontos para uso novamente;

Com relação aos cenários, montamos várias estruturas que são utilizadas, em sua maioria, em nosso espetáculo que ocorre anualmente no palco do teatro Tobias Barreto, então montamos na escola e levamos para o teatro para serem utilizadas lá, sempre com muito cuidado e atenção a cada detalhe.

Ser produção é perfeito para quem gosta de artesanato e trabalhos manuais, e para quem não gosta também, aqui todo mundo aprende todos os dias e sempre tem espaço para todos, muitas pessoas não possuem contato anterior com esses materiais, e ao entrar no projeto descobrem talentos e habilidades que nem imaginavam que podiam ter, outra experiência que o projeto proporciona é conhecer o teatro, conhecer de verdade, como é o funcionamento, todas as salas, como é a estrutura do palco, como funciona cada peça envolvida no resultado final, oportunidade que poucos tem de realmente entender e participar do mundo atrás das cortinas. Além do trabalho realizado por nós, a produção se torna um grande grupo de amigos, em apresentações viajamos juntos, passamos muitos sábados juntos, e esse tempo vai unindo os integrantes, tornando esses momentos divertidos, então resumindo, fazer parte do projeto requer muita responsabilidade, e disposição para aprender, porém, ganhamos amigos e colecionamos bons momentos nesse processo, espero que permaneçam conosco.




Bem-vindos ao Um Quê de Negritude.

Abraços.



0 comentário

Comments


bottom of page